sexta-feira, 25 de dezembro de 2015

Retrospectiva - 2° Ano do Blog


É engraçado ler a retrospectiva do ano passado, parece que 2014 realmente foi um ano bem melhor do que 2015 para mim nos mais variados aspectos, isso inclui o hobby também. No dia 15, o blog completou dois anos de existência, porém para manter a tradição o post está atrasado. Mas mesmo ano passado, eu já reclamava de tempo e falta de ânimo, isso só piorou. Lá em 2014 já estava escrevendo sobre a minha vontade de ser mais produtiva. Não consegui. Fechei ano passado com 60 posts e esse ano estamos encerrando com 10 a menos. Tenho pensado bastante sobre parar com o blog. Mas penso também em formas de melhorá-lo e conseguir escrever mais e com maior qualidade. Às vezes, releio meus posts antigos e eles sempre parecem mais bem escritos do que os atuais.

Ano passado a coleção cresceu muito, já esse ano ela se manteve estável. As vendas equilibraram as compras, que foram bem menores. Mas a coleção ainda não cabe inteira em um só lugar, como eu gostaria. Se dependesse apenas da minha vontade, ela teria diminuído consideravelmente. Se no ano passado, eu já achava que tinha jogado pouco, nesse acho que joguei ainda menos. Mas permaneço com a vontade de jogar mais no ano que vem. Em 2014, joguei cerca de 100 jogos diferentes em 236 partidas. Agora em 2015 não cheguei nem a 80 jogos diferentes em 191 partidas. Os três mais jogados foram Bullfrogs (12), Camel Up (11) e Concept (10).

Coleção 2015.

Sobre os números do blog, parece que mantive uma boa frequência de acessos. Em 2014, tínhamos cerca de 17 mil visualizações e agora em 2015 estamos somando quase 39 mil visualizações. Porém, os textos mais acessados permanecem praticamente os mesmos do ano passado: Guerra do Anel (Total: 2026 - Este ano: 940), A Game Of Thrones: The Board Game (Total: 1223 - Este ano: 599) e GOT LCG (Total: 938 - Este ano: 285) perdeu lugar para LOTR LCG (Total: 946). De post escritos em 2015, apenas dois aparecem nos 10 mais acessados: Concept (440) e Pacotão Funbox - O Retorno (434). Parece que o pessoal gosta de ler sobre os jogos da Funbox, o primeiro post de Pacotão continua entre os mais acessados com 280 visualizações só esse ano. De jogos nacionais na lista de mais acessados temos a prévia do Caçadores da Galáxia (359) e Midgard (296), ambos escritos bem no finalzinho de 2014, depois da retrospectiva.

Jogando o protótipo do Caçadores na Joga de Natal do ano passado.

Jogo entregue em menos de 1 ano (as figures são apenas ostentação). Melhor lançamento nacional do ano, só não foi 10/10 por causa do manual. Post completo sobre ele em breve.

O post do Guerra do Anel permanece como um fenômeno, ele foi escrito no início de 2014. Acredito que com o relançamento do jogo agora pela Devir, ele continuará com um boa quantidade de acessos. Quero muito fazer um post dedicado a expansão Senhores da Terra-Média, que eles estão trazendo para o Brasil. Vamos ver se eu vou conseguir jogar, o Batalha dos Cinco Exércitos está esperando até hoje. O vídeo do Guerra do Anel não morreu, ainda continua agonizando esperando ser editado. Vamos ver se Eru abençoa e em 2016 ele sai. Mas com o Jack Explicador trabalhando para Devir, ele deve fazer vídeo do jogo e da expansão.

A ideia de fazer vídeos não morreu, fizemos algumas coisas ano passado, joguinhos mais simples. Esse ano não gravamos nada, só algumas entrevistas no evento Diversão Offline. Mas agora que temos nosso canal no Youtube (antes ficava no canal pessoal do Felipe), acredito que vamos conseguir fazer mais coisas em vídeo. Além disso, descobrimos o mundo dos podcasts. Esse foi o motivo principal para termos criado o canal. Nós colocamos nossos áudios lá, acho que a forma mais acessível. Mas também está disponível na Ludopedia.

Como rola a gravação do podcast.

Acho que foi a melhor coisa que rolou esse ano, nosso podcast tem o objetivo de ser bem rápido e objetivo (15-20 minutos), coisa que não consigo ser nos meus textos. Geralmente, gravamos logo após jogarmos e comentamos as nossas impressões. Tem sido uma experiência bem divertida, além de ser muito prático. Eu me sinto bem mais confortável falando para um microfone do que para uma câmera e é mais rápido, além de ser menos trabalhoso do que escrever. Se eu decidir não continuar o blog, devo manter o podcast. Mas eu gosto de escrever, por mais que seja cansativo.

Outra coisa legal que comecei a fazer esse ano foi jogar em campanha fazendo relatos de partida. Memoir' 44 deu super certo, nós interrompemos sei lá porque, mas vamos retomar para poder fechar. Acho que esse foi um dos jogos mais divertidos que joguei esse ano e se tornou um dos favoritos. Minha outra experiência com campanha já não foi tão bem sucedida, só conseguimos jogar duas partidas de Imperial Assault. Memoir'44 é fácil porque somos só eu e Felipe, depender de mais três jogadores é complicado. Por isso, nem me animo muito em jogar Pandemic Legacy, já estamos meio que combinados para começar ano que vem, vamos torcer para dar certo. Mas espero conseguir voltar ao Imperial Assault ano que vem, provavelmente com um novo grupo.

Um dos melhores jogos que conheci esse ano.

2016 vamos tentar de novo.

Esse ano participei de uma quantidade menor de eventos, acredito que isso refletiu diretamente na minha estatística de jogatinas. O Guadalupeças ficou alguns meses parado, tivemos uma pausa entre agosto e dezembro. Eu não consegui ser tão constante no Castelo das Peças, algumas vezes por questões de trabalho e outras por desânimo mesmo. O Boards & Burgers deixou de existir, mas surgiram vários outros eventos durante a semana: Noite de Jogos no Lupulino em Botafogo nas terças, Fábrica das Peças no Shopping Nova América nas quartas e Reino das Peças no Park Shopping Sulacap nas quintas. Ainda rola as jogatinas de segunda na Redbox no Centro e terça na Magic Store (com pizza) na Tijuca. Fui em todos pelo menos uma vez, onde frequento mais é no Nova América por questão de conveniência. A que fui mais recentemente foi a de Sulacap, gostei muito do lugar, uma pena ser tão longe e contramão. E por falar em distância, vale mencionar o TTZO, que é uma galera que faz um encontro bem bacana lá em Campo Grande, quero visitá-los algum dia.

Última jogatina do ano em evento, no Park Shopping Sulacap. 

Ainda comentando sobre eventos, não posso deixar de dar o devido destaque ao Diversão Offline. Pela primeira vez, tivemos aqui no RJ, um evento de grande porte reunindo o público e as editoras em um só local com toda infraestrutura e conforto. Foi uma iniciativa corajosa porque acreditou no hobby e o resultado foi um sucesso super merecido. A Conclave Editora arrasou com a presença do game designer francês Christophe Boelinger, que estava demonstrando seu mais recente lançamento pela editora mineira, o Dungeon Twister Card Game. Ele também fez uma apresentação memorável do Illegal no estande da editora, garantindo a venda imediata de todas as cópias do jogo.

Organizadores do Diversão Offline. Galera arrasou. Para primeira edição, o evento foi 10/10.

Christophe Boelinger mandando super bem no estande da Conclave Editora.

Ele se mostrou uma pessoa muito simpática e acessível, deu entrevista para gente durante o Diversão Offline, nos mostrou o protótipo de Four Gods (lançamento confirmado pela Conclave Editora para 2016) no Lupulino, esteve presente no Guadalupeças demonstrando vários jogos e onde tivemos uma partida incrível de Dogs do Macri. Tanto contato com uma pessoa estrangeira me fez perceber que preciso tomar vergonha na cara e aprender inglês, é extremamente desconfortável precisar de tradutor.

Muito interessante jogar um nacional com um designer gringo.

Ainda sobre a Conclave Editora, no aguardo do lançamento de Rock N Roll Manager do game designer brasileiro Leandro Pires. Na retrospectiva do ano passado, eu escrevi que tinha sido um dos melhores jogos em playteste que tinha jogado. Parece que a galera da Conclave Editora também curtiu. O que me deixa ainda mais feliz é que um dos primeiros contatos deles com o jogo foi no Guadalupeças. Então, meu dinheiro já está guardado para adquirir esse que promete ser o melhor lançamento nacional de 2016.

Jogaço BR que vai ser lançado ano que vem pela Conclave Editora.


Bate-papo com Leandro Pires, game designer do Rock N Roll Manager.

Obrigada a todos que nos acompanharam esse ano, espero que continuem conosco em 2016. Qualquer crítica ou sugestão é sempre muito bem-vinda. Essa retrospectiva foi bem menos animada que a do ano passado. Diferente de 2014 onde eu tinha muitas expectativas para 2015, atualmente não espero muita coisa de 2016. Talvez isso se mostre bom no final das contas, só o tempo dirá, A ideia é tentar viver de uma forma mais flexível, principalmente comigo mesma. Mas apesar de todo o desânimo tem um desafio que quero tentar ano que vem, jogar um jogo por dia. Fechar 2016 com, no mínimo, 365 partidas. Será que eu consigo?

Mais algumas fotos legais desse ano.

Diversão Offline.

Expo Geek.

A novela Warzoo acabou em final feliz.

Wasabi jogado com estilo.

Como será 2016? Só chegando lá para saber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário