terça-feira, 10 de novembro de 2015

Tutorial ANTIMOFO - Um Serviço de Utilidade Pública por Marcelo Groo


Todo boardgamer se preocupa com a devida conservação de sua Ludoteca. Além da relação afetiva que temos com nossos jogos, ainda existe a questão financeira. Afinal, nosso hobby não é barato. Sempre estamos pensando sobre as melhores formas de armazenamento para não danificá-los. Armários abertos ou fechados? Colocar na horizontal ou vertical? Vivemos às voltas com caixas organizadoras, ziplocs e sleeves para preservar os componentes. Atormentados por tirar ou não aqueles inserts que mais atrapalham do que ajudam. Porém, às vezes, mesmo com todos os cuidados, problemas acontecem. Entre todos os possíveis, um dos mais aterrorizantes, creio eu, é o MOFO.

Ainda não passei por essa experiência, espero nunca passar. Acho que minha coleção ainda não é tão grande, nem tem tanto tempo de uso. Minhas aflições ainda estão no nível das caixas que amassam e as pontas que vão ficando esbranquiçadas. Mas o Marcelo Groo que é uma figura bastante conhecida no meio, estando no hobby há muitos anos e sendo dono de uma vasta coleção já passou por isso e escreveu um texto muito bem humorado e útil ensinando como não apenas superar, mas também evitar esse problema. Porque prevenir é sempre melhor do que remediar. Esse texto já tem um tempinho, foi publicado no final do ano passado, mas é sempre bom reproduzir para que não se perca e o alcance seja aumentado, pois são dicas valiosas.

 
Na Gruta de ontem, nós jogamos o Taluva, um JOGÃO (que absurdamente estava esquecido no meu armário há quase 2 anos) onde você tem que ir montando a ilha enquanto vai construindo as suas vilas em meio às vilas adversárias, podendo ser soterrado por vulcões e pelo mofo!

Ops... pelo MOFO??? 

Então, não é bem do Taluva que eu vim falar nesse post (mas ele é um jogão), eu vim falar mesmo é sobre MOFO. 

Há uns 2 anos atrás, eu abri o meu Taluva para jogar e me deparei com a caixa, manual, pecinhas de madeira e todos os 48 tiles apresentando uma leve camada de mofo, em alguns pontos até bem entranhado. Como eu disse, Taluva é um jogão, e na época estava out of print (agora já existe uma 3ª edição que pode ser encontrada na Europa), ou seja... surtei. 

Foi ele que me fez começar uma pesquisa na Internet atrás de soluções para esse problema do mofo nos nossos boardgames, e que phoda foi pesquisar isso viu... 1.001 dicas, algumas mega sinistras: misturar vinagre, limão e sei-lá-mais-o-quê e passar essa porra nos meus tabuleiros??? Tá de sacanagem, né??? 

Enfim, filtrando daqui e dali, encontrei algumas ótimas dicas de produtos em um blog de mulheres tentando proteger seus sapatos do mofo (ninguém melhor que mulheres com suas coleções de sapatos para entender a nossa neura com nossas coleções de boardgames) Além disso, eu telefonei para 2 ou 3 fábricas de sílica (interurbano mesmo, afinal era o meu Taluva que estava na reta) e numa delas fui muito bem atendido, um dos donos passou quase 1 hora me explicando esse problema do mofo e me dando dicas para evitá-lo e/ou exterminá-lo.

Portanto, meus caros boardgamers neuróticos, vamos as dicas que coletei. 

Para os jogos que JÁ APRESENTEM MOFO:

1. Compre o produto "Antimofo Sanol TF" (tem a imagem da embalagem na fotinho aí em cima), aplique em um algodão e esfregue sobre a superfície dos componentes. Dica: Vá olhando a superfície contra a luz para ver onde está o mofo (fica bem perceptível) e esfregue o algodão de leve, para não estragar a impressão (leia-se: com carinho, não seja um troll!!!).

PS: Você até pode limpar o mofo com outra coisa, mas além de limpar, o Antimofo Sanol TF previne que o mofo volte a aparecer. 

2. Após limpar os componentes, deixe-os no sol por 10 a 15 minutos para eliminar (ou reduzir) a umidade que está entranhada nos mesmos. Em seguida, guarde-os em ziplocks, retirando o máximo de ar lá de dentro (quase um embalamento à vácuo). Lembre-se do seguinte: a umidade se propaga pelo ar, portanto, quanto menos ar melhor. 

3. Compre sachês de sílica gel, de preferência aqueles que mudam de cor após saturados, e se possível compre sachês de 1gr e de 5gr. Coloque um sachê de 1gr dentro dos ziplocks menores e um de 5gr dentro dos maiores.

4. Agora vocês vão me xingar... TUDO deve estar embalado dessa forma, inclusive tabuleiros, manuais, e a própria caixa do jogo! Ou seja, você vai precisar de ziplocks grandes (e mais caros, obviamente) para os tabuleiros e manuais (jogos menores até cabem neles), e para os jogos maiores precisará comprar sacos plásticos grandes (ou imensos, se você tiver um Twilight Imperium 3). Feche esses sacos da melhor forma possível e coloque uns 2 sachês de 5gr de sílica dentro do saco.

PS: Para "lacrar" esses sacos eu uso a fita "Hugo's Amazing Tape" (é importada), que é "tipo uma fita durex" que pode ser reutilizada UM MONTE de vezes (procure aí no Google que você vai entender melhor). Mas sem estresse, ela não é fundamental, o próprio peso da caixa do jogo sobre a abertura do saco plástico dobrado já garante que não entre ar (e umidade) nele.

E para proteger os jogos que AINDA NÃO APRESENTEM MOFO as dicas são as mesmas, com exceção da limpeza com Sanol Antimofo. 

Bom senhores e senhoras gamers, eu não vou garantir 100% de eficácia nessa batalha contra o mofo, mas o motivo de eu escrever esse tópico aqui foi justamente o meu Taluva (eu já disse que ele é um jogão???). Desde que eu fiz esse tratamento, todo o jogo estava guardado (quase mumificado, se atentaram bem para a quantidade de sacos e ziplocks usados), apenas ontem o peguei para jogar... MEDO... MUITO MEDO... Mas para a minha surpresa, o jogo não apresentava absolutamente NENHUM indício de mofo, mesmo após meses e meses guardado!

Groo 7 x 1 Mofo!!! 

* e também venci a partida de Taluva que jogamos ontem. 

Espero que as dicas tenham sido úteis, valeu!

Nenhum comentário:

Postar um comentário