sexta-feira, 18 de setembro de 2015

Memoir'44 - Vassieux, Vercors


Depois da esmagadora vitória dos Aliados em Mont Mouchet, já estava esperando ser massacrada novamente em Vassieux, Vercors, pois os elementos eram bem parecidos com bastante floresta, montanha e unidades francesas. Mas tivemos uma batalha bem disputada e emocionante, o que reforça a minha ideia que as unidades de tanques no cenário anterior eram só para atrapalhar.

Essa batalha tinha como condições de vitória quatro medalhas, sendo que Eixo ganhava  se o deck de comando acabasse, algo bem difícil de acontecer. Porém, apesar de ser improvável, não custava tentar. Escolhi bastante cartas de comando que ordenavam uma unidade só e me permitiam pegar duas cartas, uma para ficar e outra para descartar. Não fiz totalmente de propósito, o lance é que eu já tinha poucas unidades mesmo.

Achei a batalha bacana, com um bom terreno para explorar e só unidades de infantaria. Foi um combate bem direto, sem muita enrolação. O posicionamento das unidades não me permitia recuar, já começava todo mundo bem próximo e mesmo se permitisse, acho que não valia a pena. O lance aqui era realmente partir para cima e tentar tirar alguma vantagem do terreno, coisa que dessa vez eu consegui.


Os combates foram mais concentrados no meio e eu puxei um pouco para o flanco direito, para tentar conseguir alguma vantagem. Eu tinha duas unidades em cada lado, passei uma das unidades da esquerda para o centro, a outra restante fiquei revezando entre a montanha e a floresta, ela incrivelmente sobreviveu até o final. No centro, os Aliados formaram um paredão para cercar minhas poucas unidades, eles tentaram prevalecer na superioridade numérica. Concentrado no meio, o flanco direito ficou um pouco esquecido e consegui me movimentar bem por lá.


O problema desse jogo como sempre é a questão da sorte envolvida em tirar as cartas de comando certas e fazer boas rolagens de dados. Tanto eu como Felipe não tivemos muita sorte e fizemos rolagens bem ruins, isso me deu chance já que ele tinha comandos melhores. Do que adianta ter mais unidades e melhores cartas, se os dados não ajudam? Chegamos ao resultado três medalhas para cada e ainda levou acho que duas ou três rodadas para alguém conseguir dar o golpe decisivo. Quando ele conseguiu errar o ataque e voltou para minha vez, usei uma carta que me dava quatro dados e eu só tirei um dado de dano, que era justamente o que eu precisava. O Eixo voltou a assumir a liderança com 4 vitórias contra 3 dos Aliados.

Nenhum comentário:

Postar um comentário