terça-feira, 29 de setembro de 2015

Memoir'44 - Operation Cobra


Se eu já havia me sentido massacrada pelos Aliados em Mont Mouchet, aqui não tive nem tempo para isso. Foi uma batalha que ficou concentrada no meio, quase não houve nenhuma ação nas laterais. Eu tinha uma unidade em cada linha divisória, então procurei mantê-las lá atacando o meio à distância para não travar minhas cartas de comando. As demais unidades localizadas nas laterais só foram utilizadas quando sobravam ordens. Na verdade, isso se refere apenas ao flanco direito, porque o esquerdo caiu tão rapidamente que nem teve tempo de fazer algo de útil.

 Setup montado.

Acho que errei em deixar as unidades do flanco direito paradas atacando à distância, talvez tivesse sido melhor ir para cima para atacar de perto ou colocá-las na linha divisória também para ter mais força de ataque no meio. Outro erro, creio eu, foi não ter movido com minha unidade especial de tanques logo de cara. Quando movi já era tarde demais, os tanques Aliados já tinham conquistado uma das minhas duas cidades com medalhas. Era uma batalha com condição de vitória de cinco medalhas.

Triste situação final.

Os Aliados avançaram a infantaria rapidamente para dar espaço para seus tanques avançarem. Eles saíram varrendo tudo que havia pela frente. Acho que só uma combinação de cartas de comando e rolagens de dados muito ruins poderia retirar a vitória deles. Porém, mais uma vez, o Felipe mostrou que tem mais sorte no dado do que eu. Meus ataques eram sempre tinham menos efeito que os dele. Assim voltamos a ter um empate, quatro vitórias para cada lado. Será que em Operation Lüttich o Eixo vai retomar a liderança? Vai ser uma batalha com seis unidades de tanques, sendo duas especiais. 

Uma imagem que resume o que foi Operation Cobra.

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário