quinta-feira, 27 de agosto de 2015

Imperial Assault - Side Mission 1 (High Moon)


Depois de um intervalo de 15 dias, voltamos a nos reunir para mais uma sessão da nossa campanha de Imperial Assault. Apesar de todo mundo ter chegado cedo, novamente sofremos com o final corrido. Ainda precisamos nos planejar melhor para otimizar nosso tempo. Dessa vez, jogamos completos, tratei de vigiar o Carlos para não deixá-lo se desviar dos caminhos da Força.

Mesa completa.
 
Nossa primeira side mission foi da minha personagem, a Jyn. Ela foi atrás de um ex-parceiro que a traiu no passado e ganha dinheiro entregando rebeldes ao Império. Claro que ela quer se vingar do cara. Para saber o objetivo da missão, era necessário que a minha personagem ativasse um token no mapa. O pessoal com medo do que ia rolar, decidiu que seria melhor primeiro tentar dar uma limpada no mapa, pois tínhamos um Nexu e um E-Web Engineer.

Tudo pronto para começar.
 
Não estava expressamente descrito na missão, mas ficava subentendido que se a minha personagem fosse eliminada antes da ativação do tal token, os Rebeldes automaticamente perderiam, então o Overlord concentrou os ataques em mim. Assim sendo, enquanto a galera estava lá engajada nos ataques, eu só conseguia ficar fugindo e me curando. O que tornou a partida chata para mim.

 Felipe começou dando bastante dano no E-Web Engineer. Uma pena que ele se cura fácil. Como se ser apelão no ataque já não fosse o suficiente.
 
Nexu pulou no meio da gente cheio de confiança.
 
O jogo tem um downtime bem grande, então eu passava tipo 10 minutos aguardando a minha vez, para fazer ações que demoravam apenas alguns segundos. Isso me fez ficar igual criança inquieta, zanzando pela praça de alimentação procurando algo para comer e me distrair, acho que dei uma três voltas completas. Se não me engano, eu só ataquei uma vez no jogo todo, que foi quando o token da missão foi ativado.

Ao ser ativado, o meu ex-parceiro safado saia de dentro do bar e eu tinha que fazer um teste, em caso de sucesso eu poderia atacá-lo. Foi o que aconteceu. Se eu tivesse falhado, ele me atacaria. Foi uma parada tipo duelo de velho oeste, quem saca primeiro. Foi meu único momento de participação ativa. E foi nesse momento que foi percebido que o setup foi feito errado. Mais atenção, Sr. Overlord!

O local de ativação da missão e o que os personagens deveriam iniciar a partida estavam trocados. Percebemos isso, porque ficou sem lógica a Jyn atirar de tão longe no cara. Se o setup tivesse sido realizado corretamente, levaríamos mais tempo para conseguir atacar o E-Web Engineer, porque teríamos que passar pelos Stormtroopers e ainda tinha o Nexu, que o Filipe certamente colocaria no nosso caminho.

O Filipe ficou choramingando dizendo que a gente só ganhou por essa falha dele. O objetivo da missão era simplesmente derrubar o mercenário cretino, mas é claro que ele não vinha sozinho, mais inimigos entraram no mapa. Mas o pessoal focou só nele porque era perda de tempo atacar os outros. O grande herói dessa missão foi o Bruno, jogando com o Fenn, que realizou a maior parte dos ataques e foi o responsável pelo golpe final. Os demais trabalharam mais como suporte, o Felipe como Diala e, principalmente, o Carlos com o Gideon.

 Bruno completamente cercado pelos Stormtroopers.

Bruno mesmo cercado concluiu a missão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário