sexta-feira, 10 de abril de 2015

7 Wonders


Tive o prazer de recordar no último final de semana o quanto 7 Wonders é foda. A primeira vez que joguei foi a cerca de 1 ano atrás, na época ainda nem tinha sido trazido para o Brasil. Fiquei apaixonada pela mecânica diferente e simples que dá ao jogo uma dinâmica extremamente eficiente, rápida e divertida. Joguei duas partidas seguidas e poderia ter jogado várias outras com tranquilidade.

Mais uma vez o Bauza mostrou que é o cara, esse já é o quarto jogo dele que aparece por aqui e todos são excelentes e inovadores em suas propostas. Ainda não joguei nada dele que não achasse simplesmente incrível. Quando a Galápagos Jogos lançou 7 Wonders, eu corri para comprar. Mas esse é um jogo que precisa de bastante gente e acabou ficando encostado esquecido no armário, um verdadeiro pecado.


O título do jogo se refere as 7 maravilhas do mundo antigo. Cada jogador ficará responsável pela construção de uma delas e o desenvolvimento da civilização correspondente. A partida é dividida em 3 eras, cada uma delas durará 6 rodadas. No tabuleiro que representa a maravilha, temos uma matéria-prima inicial e o custo e benefícios de cada uma das etapas de construção, que deve ser realizada em ordem. No início de cada turno são distribuídas 7 cartas da era correspondente para cada jogador, que deverá escolher uma e passar o restante para o próximo a sua esquerda. Todos revelam a carta escolhida juntos. Quando restarem apenas 2 cartas, uma será escolhida e outra descartada.


Existem 7 tipos diferentes de cartas que são facilmente diferenciadas por sua cor de fundo. São 3 as ações possíveis de serem feitas com a carta escolhida: jogá-la (pagando o custo, quando houver), construir uma etapa da maravilha (pagando o custo mostrado no tabuleiro, a carta é colocada virada para baixo para indicar a conclusão) e descartar para ganhar 3 moedas. Cada jogador começa com 3 moedas e ganha mais conforme faz comércio com seus vizinhos.


Ao longo do jogo, é possível adquirir cartas de recursos para pagar os custos de uma construção. Mas dificilmente um jogador terá todos os recursos de que precisa, até porque se ficar só pegando esse tipo de carta não irá construir quase nada. Os jogadores precisam fazer comércio, que é comprar os recursos necessários de seus vizinho gastando 2 moedas, esse custo pode ser reduzido para 1 moeda dependendo da construção comercial que se tenha. Os jogadores não podem se recusar a vender recursos, a venda do recurso não impede sua utilização pelo seu próprio dono dentro da mesma rodada.

Ao final de cada era ocorrem os conflitos militares, eles também se realizam apenas entre vizinhos. A disputa é feita contando a quantidade de escudos presentes nas construções militares. O vencedor ganhar 1, 3 e 5 pontos respectivamente de acordo com a era vigente, já o perdedor sempre receberá um token -1.



As cartas combam bastante entre si, existem cartas que permitem a construção de outras sem pagar custo, isso é muito comum em cartas de construção científica e civil e existem também as cartas de guilda que só aparecem na era 3 e dão pontos de acordo com suas cartas e as jogadas pelos seus vizinhos, sendo esse último caso o mais comum.


7 Wonders é um jogo com bastante interação entre os jogadores, é preciso o tempo todo estar atento ao que os demais estão fazendo, sem esquecer da sua própria construção. A mecânica de distribuição de cartas é simples, mas genial. A cada mão recebida, fica a tensão de ter que escolher uma carta e passar o restante. Então, é preciso decidir entre o que é melhor para você (o que por si só já é difícil) e quando é necessário se sacrificar só para impedir que outro jogador pegue uma carta que seria muito boa para ele.

O jogo passa muito rápido ainda mais quando todos já conhecem as regras, então é fundamental conseguir se equilibrar bem entre jogar boas cartas e atrapalhar as jogadas dos seus vizinhos. Tudo no jogo conta pontos no final, até as moedas (proporção 3 para 1) e as opções são bastante variadas, assim é preciso escolher em quais áreas vale mais a pena investir.

Eu gosto bastante das construções militares e civis, não tenho as manhas das construções de comércio e científicas. Essas últimas são muito boas. Preciso aprender a jogar com elas, pois pontuam por conjuntos de símbolos iguais e/ou de 3 símbolos diferentes. As duas formas de pontuar são acumulativas.



No início do texto, eu coloquei que o jogo acabou ficando encostado aqui em casa pela necessidade de muitos jogadores, porém o manual traz uma variante para 2 jogadores. Eu li e não gostei, achei muita forçação de barra, pois coloca uma "cidade fantasma" que será administrada por ambos os jogadores alternadamente. Isso deve ser muito chato. Tirando essa questão, 7 Wonders é excelente e eu recomendo muito a sua aquisição. Não é por acaso que ganhou tantos prêmios, inclusive o jogo do ano da Ludopedia,  e está tão bem colocado nos ranks do BGG.

Nenhum comentário:

Postar um comentário