quarta-feira, 28 de maio de 2014

Convocados


Faltam apenas alguns dias para o início da Copa do Mundo, por esse motivo teremos uma edição especial do Guadalupeças com foco em jogos cujo tema seja Futebol. Tentarei ao longo da semana escrever sobre alguns que estarão disponíveis em nosso evento que se realizará no próximo domingo, dia 1º de junho.

Vamos começar pelo simpático cardgame Convocados, mais um joguinho baratinho e divertido feito pelo Renato Sasdelli da Galápagos Jogos e lançado pela Copag. Já tenho ele há algum tempo, mas nunca tinha me interessado em jogar justamente por causa do tema. Puro preconceito da minha parte, porque o jogo tem uma mecânica bem bacana.

Em Convocados cada jogador é um técnico que tem a sua disposição jogadores das melhores seleções do mundo para compor seu time. O jogo vem com seis cartas de campo (defesa, meio-campo e ataque), oito seleções (Brasil, Alemanha, Itália, Argentina, Holanda, Espanha, Uruguai e França), além de cartas táticas e de esquema tático. Com esse material é possível realizar duas partidas  simultâneas independentes, pois o campo é formado por três cartas e o baralho de compras de jogadores por quatro seleções.


No início do jogo, embaralhamos as cartas de jogadores das quatro seleções escolhidas, para uma partida inicial a sugestão é utilizar as seleções básicas: Brasil, Alemanha, Itália, Argentina. Essas seleções possuem jogadores diferenciados, já as restantes recebem pontuação extra quando atendidos determinados critérios específicos de time, tudo de acordo com as características histórias de cada uma delas. As básicas são mais destacadas no talento individual, enquanto as outras se diferenciam pela ação em grupo.

Cada técnico receberá seis cartas de jogadores, duas cartas táticas e duas cartas de esquema tático. Nas cartas de jogadores encontraremos no canto inferior direito o número de sua camisa e na parte de cima, respectivamente, as forças de ataque, meio-campo e defesa. As cartas táticas funcionam como "poderes especiais", concedendo-lhe uma ajuda extra ou atrapalhando o adversário. Os esquemas táticos determinam a quantidade de cartas de jogadores que poderão ser baixadas em cada área do campo, ele fica aberto sobre a mesa, podendo ser trocado no meio jogo.



O objetivo do jogo é dominar a maior parte dos setores do campo. Durante o turno cada técnico poderá escolher uma das quatro ações abaixo:

1- Baixar uma carta de jogador e comprar outra para repor a mão (é a única forma de compra ao longo da partida).
2- Baixar uma carta tática.
3- Trocar esquema tático e/ou reposicionar jogadores.
4- Realizar substituição de jogadores (limite de três por partida)

Em cada área do campo os jogadores vão sendo baixados de acordo com o limite imposto pelo esquema tático, os valores de cada lado são somados e é determinado o vencedor. Lembrando que existe uma assimetria entre ataque e defesa. São duas cartas de campo em que teremos de um lado o ataque e do outro a defesa, apenas o meio-campo é igual para ambos os lados. Mas a própria carta vem indicando as área do campo. Confesso que isso me deixou um pouco confusa no início da partida.

Além da soma de forças das cartas de jogadores, existem algumas situações que concedem pontos extras. Esses bônus sempre serão contados levando em consideração os setores específicos do campo.

1 ponto - apenas jogadores com o mesmo número de camisa.
1 ponto - apenas jogadores de um mesmo país.
1 ponto - apenas jogadores cujos números de camisas formem uma sequência.
3 pontos - apenas jogadores do mesmo país e cujos números formem uma sequência.

O jogo termina quando ambos os lados tiverem dez jogadores em campo, porém quando o primeiro técnico colocar seu décimo jogador, o outro não poderá realizar qualquer outra ação além colocar jogadores até chegar ao décimo também, não podemos mais comprar cartas para repor a mão.

Eu gostei muito do jogo, a mecânica é bem simples, mas não é boba. Apesar de rápido, permite um algum nível de estratégia e o fator sorte é bem pequeno. É divertido tanto para novatos quanto para os mais experientes. Achei bem diferente a utilização de cartas, sai um pouco da zona de conforto induzida pela própria temática. Se ainda resta alguma dúvida, quando disse no início que era um jogo baratinho, não era exagero. Ele está disponível no site da Copag por R$9,90. Está esperando o quê? Corre lá para comprar. E enquanto ele não chega, venha jogar com a gente no Guadalupeças. Esse e outros jogos de Futebol estarão disponíveis, além do nosso acervo tradicional e das muitas novidades que o Felipe trouxe diretamente da França. 

Um comentário:

  1. Muito bom o review :)
    Me interessei um pouco pelo jogo (Não muito rsrs), caso eu trombe com ele em alguma loja de brinquedos ou afins olharei com outros olhos :D

    ResponderExcluir